Historias do Vinho

Todos os dias da semana, naquela mesma hora inicio da tarde, um grupo de 05 Empresários Aposentados se reuniam junto ao já extinto "Café Mourão", que se localizava no Largo do Toural, na Cidade de Guimarães(Portugal).

Ali esperavam que os seus Mensageiros, aquela hora chegassem e que estes os informassem aonde e qual a "Tasca", não importava a distancia, em que a mesma tivesse um bom Vinho Verde.

Obviamente que tais informantes recebiam algumas alvissaras pela informação prestada acaso se tratasse na realidade de um bom Vinho. Tambem não importava ser Vinho Tinto ou Branco.

Logo após recebida a informação, se metiam todos eles num carro e se dirigiam para o local, algumas vezes distanciado 20/30 Kms de distancia..

Chegados á "Tasca", por vezes em meios rurais longe dos centros Urbanos, saudavam as Pessoas presentes e se encostavam ao Balcão do estabelecimento. O ou a Proprietário(a) logo perguntava o que eles, 05 desconhecidos, pretendiam da sua "Tasca", ao que estes logicamente respondiam que desejavam que lhes fosse servido uma "Caneca" do melhor Vinho que tivesse.

PORQUÊ NUMA "CANECA" ?

È porque na verdade para que se possa avaliar melhor todas as Qualidades e Potencialidades Enológicas de um Vinho Verde, este deverá ser servido numa "Caneca" branca de Porcelana e Cilindrica, ou em uma "Tigela" tambem ela branca e de Porcelana. È um hábito centenário que para muitas Pessoas o tempo não foi capaz de fazer mudar os seus hábitos.

Neste tipo de recipiente é possivel encontrar todas as carateristicas de um Vinho Verde, desde a sua coloração em contraste com a brancura da "Caneca" ou "Tigela", Aromas, Textura dos Vinhos, etc..

No rodopiar do Vinho dentro da "Caneca" de uma forma que os verdadeiros apreciadores de Vinho o sabem fazer, se descobre todo o "Manancial" de potencialidades do Vinho.

Tal hábito ainda hoje se encontra enraizado na maioria daquelas Pessoas que não foram ainda "Seduzidas" pela modernidade ou sofistificação da forma de se apreciar um Vinho.

Poder-se-á dizer que a opinião de cada uma daquelas 05 Pessoas em relação á qualidade de um Vinho, era como que um "Certificado de Qualidade" emitido sobre o mesmo.

Não eram Enólogos, nem alguma vez possivelmente leram algo sobre como se deve classificar um Vinho em todas as suas vertentes, porem, com certeza nenhum Enólogo seria capaz de argumentar uma opinião diferente em relação á qualidade do Vinho por aqueles avaliado.

Sabia-se que aquelas Pessoas eram verdadeiros "Amantes" de Vinho, sem que usassem a bebida fora dos seus limites de resistência ao mesmo, eram na verdade Apreciadores de Vinho e não Consumidores do mesmo.

Lamentavelmente hoje as Pessoas vão deixando cair em desuso estas formas de se beber e apreciar o Vinho, não porque as formas agora "Impostas" são mais definidoras da verdadeira qualidade do Vinho que se bebe, mas porque a sofistificação dos meios e ambientes aonde o mesmo é consumido, nos retira a possibilidade de podermos saborear um Vinho como nos tempos passados, em que os Vinhos eram avaliados em função da sua qualidade e não pela imagem de um Rotulo ou preço pelo qual o mesmo é hoje vendido.

O Vinho da minha terra
Que fica lá no Minho
Se bebe numa "Caneca"
Na terra do bom Vinho

Autor: Domingos Barros

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Receitas para as festividades de Final de Ano







     Como estamos chegando a época das grandes festividades de final de ano a Londrivinus não poderia deixar de lembrar de seus amigos e dar uma dica de sobremesa  light para aqueles que são Diabeticos e que estão de dieta .




Chester ao Molho de Vinho


Rendimento: 20 pedaços
calorias: 240 por fatias de 120gr cada

Ingredientes:

01 Chester de aproximadamente 2,5Kg
02 copos de Vinho

Molho:

02 cubos de caldo de galinha
01 copo de vinho
01 cebola
01 colher de salsinha picadinha
sal a gosto
1/2 litro de água
02 colheres de farinha de trigo

Para a guarnição:

08 batatas pequenas (bolinha)
01 colher de sopa de azeite






Pavé de Uva com Vinho do Porto:



Rendimento:10 porções
calorias: 130 por porção


Ingredientes:

1 1/2 pacote de bolacha triturada (creme cracker)
300 gr de uva moscatel (Italia) cortada ao meio
01 pacote de gelatina de limão
1/2 copo de vinho do porto
01 colher de chá de margarina light


Modo de fazer:

Forrar com filme plástico uma forma de bolo inglês deixando sobrar 10 cm de plastico para fora de cada lado da fôrma. Aqueçer o finho leve mente e misturar a margarina light. Colocar as bolachas e a mistura de vinho e margarina e apertar bem.Colocar as uvas por cima e cobrir com metade da gelatina diluida . Leve a geladeira até endurecer. Retire da geladeira e cubar com as bolachas trituradas molhadas com a mistura restante de vinho e margarina light, coloque as uvas e por ultimo a gelatina e retorne a geladeira para endurecer.

Retire da geladeira desenforme e decore com as uvas.







Hummmmmmmmm





DOMINGOS BARROS
Deseja a todos

bom apetite




2 comentários:

Uma PROFESSORA apaixonada.... disse...

Obrigada pela visita, e pelo carinho...
Estou muito feliz na profissão que escolhi para a minha vida...
Um beijo carinhoso,
Lu

Aproveitarei as tuas dicas,rsrsrsrsr

Anna disse...

Feliz Natal e boas entradas.
Beijos